Tribuna | 12 de agosto de 2013 | Foto: Marco Lima

Quando entrou no carro de Luiz Carlos Plinta, 57, a moça com aproximadamente 20 anos já tinha um objetivo: sondar o que o marido estava fazendo. Chegando próximo ao bar onde o marido estava, no Xaxim, a jovem passou para o bagageiro do carro e dali observou o homem com uma amante.

Comprovada a traição, ela então partiu para a vingança e fez uma proposta ao motorista. “Faz comigo o que você quiser”, disse. Luiz Carlos não pensou duas vezes. Levou a moça para o motel e passou a noite com ela. “Eu quis pegar o telefone dela, mas não consegui. Ela disse que era uma vingança e só ia contar para o marido que tinha ficado com o taxista se ele falasse alguma coisa”, lembra.