Tribuna Regional – São José dos Pinhais | fevereiro de 2015 | Foto: Gerson Klaina

Há 15 anos a agricultora Bernadete Scrobote, 52, trocou o leite pelo vinho. Nascida e criada na área rural de São José dos Pinhais, ela tomou esta decisão porque a “produção do leite não pagava nem a alimentação da família e muito menos a dos animais”. Ao mesmo tempo em que vendia todas as vacas para investir no atendimento aos poucos turistas que passavam pela região, o município dava os primeiros passos para a criação do Caminho do Vinho, considerado hoje um dos maiores roteiros de turismo rural do Brasil. “Uniu o útil ao agradável”, comenta Bernadete.

Foi assim que, em 1999 a agricultora foi uma das primeiras integrantes da iniciativa. Filha de pai polonês e mãe italiana, ela não deixou de investir nos produtos que vêm da terra. “Gosto da agricultura, tudo isso que eu faço hoje é subproduto da agricultura”, diz. E a lista de produtos que comercializa na Cantina Della Mamma é variada, com direito a receitas tradicionais da família: compotas de frutas (a de figo caramelizado é a grande estrela da casa), pães caseiros, bolos, bolachas, tortas e vinho produzido no local.

“Antes produzíamos vinho apenas pro nosso consumo e pros amigos, mas quando participamos da Festa do Vinho em 2002 faltou vinho pro público, então decidimos aumentar a nossa fabricação”, lembra. Agora, a produção chega a 10 mil litros ano, com o uso de uvas vindas do Rio Grande do Sul, que é vendida a clientes de todo o país e até do exterior.

 

Valor agregado
Na avaliação de Bernadete e dos outros mais de 40 empreendimentos que fazem parte do roteiro, investir no Caminho do Vinho potencializou a região. A agricultora aponta a geração de renda como o maior benefício. “Melhorou a vida de todo mundo, trouxe crescimento para todos”, afirma.

O diretor do departamento de turismo de São José dos Pinhais, Antonio Marcos Chupel, também comemora o sucesso da iniciativa. “Temos um público de cinco mil pessoas por final de semana, principalmente no domingo. Isso é muito importante, agregou a economia, gerou empregos em toda a região. Praticamente todos os empreendimentos estão formalizados e todas as famílias da região estão envolvidas”, afirma.

A proximidade com a capital e, ao mesmo tempo, com toda a característica rural é um diferencial do roteiro. “Estamos perto de Curitiba e ali não tem o que nós temos. Os turistas de Curitiba estão sempre por aqui”, convida o diretor.

 

Gastronomia e cultura
Roteiro de turismo rural – com cafés coloniais, estabelecimentos que vendem produtos artesanais, além de pesque-pague, chácaras e espaços para eventos -, o Caminho do Vinho está a poucos quilômetros de Curitiba, na Colônia Mergulhão. Ao todo, 44 empreendimentos locais estão envolvidos na iniciativa, que funciona principalmente durante os finais de semana e feriados.

É possível também fazer o roteiro com a Linha Turismo, linha de ônibus criada especialmente para percorrer o Caminho do Vinho, e que oferece um guia turístico. O passeio funciona aos sábados e domingos, e custa R$ 15. O embarque é feito em frente ao Shopping São José (Rua Izabel Redentora, 1434 – Centro). Mais informações sobre o Caminho do Vinho no site www.caminhodovinho.tur.br ou pelo telefone (41) 3283-3204.

 

http://cacadores.parana-online.com.br/sao-jose-dos-pinhais/leite-por-vinho/