Tribuna Regional – São José dos Pinhais | janeiro de 2015 | Foto: Giuliano Gomes

As 150 crianças da comunidade Nemari III, no bairro Borda do Campo, em São José dos Pinhais, têm refeições saudáveis garantidas diariamente na sede da Associação Borda Viva. O benefício, porém, vai além da oferta gratuita de alimento aos pequenos com até 12 anos de idade, mas também estimula o desenvolvimento da comunidade.

“Sempre ficou bem claro que não damos por dar. Nosso objetivo é promover as pessoas porque não adianta só dar de comer se não der condições a elas”, explica a presidente da instituição, Rosali de Fátima Oliveira Santos. As atividades da associação começaram em 2002, ainda em caráter assistencial, devido às condições precárias em que vivia a população às margens do Rio Itaqui. Sanada a necessidade emergencial, o foco do trabalho passou para a geração de renda e a capacitação dos moradores, para que pudessem seguir seus próprios caminhos.

Um dos principais exemplos de que a iniciativa deu certo é a cozinha que produz as refeições oferecidas às crianças. Sete mulheres da própria comunidade trabalham no local e têm seus salários garantidos com o serviço de buffet ou de marmitex, para moradores e trabalhadores da região, que pagam pelo alimento.

Rosali destaca que tudo só foi possível graças às parcerias que a associação realizou durante sua trajetória. A principal instituição apoiadora é o Instituto Renault, que mantém convênios que garantem emprego a 16 famílias da região. O programa de geração de renda conta com um ateliê de costura e o serviço que serve coffee break em eventos. As duas iniciativas têm como principal cliente a multinacional. “Aqui as pessoas saem da condição de coitadinhos para indivíduos. A relação é de empresa para empresa”, destaca a presidente. O local também possui parcerias com cursos profissionalizantes.

 

Diferença
“Um dos casos que mais sensibilizou foi de um menino que chegou aqui com sete anos e muito desnutrido. Hoje ele é um rapaz saudável. Isso prova que conseguimos fazer a diferença para o futuro deles”, lembra Rosali. Para estimular ainda mais o desenvolvimento, as ações são coordenadas com a assistência social do município.

Maria de Fátima Alves Carneiro, 29, é mais um exemplo de como é possível conseguir crescer profissionalmente. Após perder o emprego em uma gráfica, ela se sentia muito desanimada e decidiu começar a trabalhar como voluntária na associação, que recebe seu filho de cinco anos. Em pouco tempo o envolvimento cresceu e ela foi chamada para integrar a equipe que serve coffee break em eventos.

“Não imaginava que trabalharia nessa área. Tinha vergonha”, lembra Fátima, que hoje está se preparando para ser uma organizadora de eventos. “Pretendo fazer eventos grandes, montar uma mesa com vários pratos, talheres e taças. Minha motivação foi a associação”, conta.

A estudante universitária Alessandra da Silva, 20, também decidiu sua carreira a partir do contato com a Borda Viva. Ela conheceu a associação quando ainda era criança, junto com sua mãe que procurava auxílio. Hoje trabalhando na entidade, Alessandra mudou a opção pelo curso de Direito para o de Serviço Social. “Foi no dia a dia aqui. Queria fazer a diferença na comunidade com o Direito, mas acho que com o Serviço Social posso ajudar ainda mais.”

 

Sede nova
A expectativa da associação agora é a inauguração de sua nova sede, prevista para fica pronta no segundo semestre deste ano. O espaço, cedido pelo Instituto Renault, poderá acomodar todas as iniciativas, além de ampliá-las. (CGB)

 

Serviço
Associação Borda Viva
Rua Pe. Antonio Robig, 151 – Borda do Campo – São José dos Pinhais
41 3556-4351
www.facebook.com/BordaViva
associação_bordaviva@hotmail.com

 

http://cacadores.parana-online.com.br/rmc/nada-de-peixe-pronto/