Carolina Gabardo Belo

Povo iluminado

by CarolGB

Tribuna Regional – Portão | outubro de 2015 | Foto: Gerson Klaina

As cores da pintura são as mesmas, mas a camada de tinta recente trouxe novos ares ao Farol do Saber Tom Jobim, no Santa Quitéria. A revitalização deu mais ânimo para todos: desde os funcionários do local até os usuários, que estão aparecendo com mais frequência.

Pelos cálculos da agente de leitura Leunice Berghahn, desde 1998 no local, a procura aumentou em aproximadamente 40% desde que o farol foi reaberto, em agosto, depois de três meses de reforma. “Muita gente achava que o farol não estava funcionando, que ele estava abandonado, mas depois da revitalização ele está chamando bastante atenção. Tem mais gente fazendo carteirinha, o pessoal vem e fala que está gostando”, comemora.

Em quase 20 anos de funcionamento, os serviços oferecidos pelo farol foram mudando com os hábitos da comunidade. No começo, a procura era pelos empréstimos de livros e pesquisas escolares nas antigas enciclopédias – que ainda estão à disposição. Com o passar do tempo e a chegada dos computadores, os frequentadores iam ao local para as pesquisas na internet, o que acontece até hoje.

Além do acervo com mais de 8 mil livros de literatura e didáticos, o farol é também um ponto de inclusão digital e contação de histórias, o que atrai pessoas de todas as idades. “Nunca deixamos de atender a comunidade. É um espaço importantíssimo”, observa Leunice, que destaca a oferta de conhecimento no bairro como um dos principais benefícios do espaço.

Conta o vandalismo
Antes da revitalização, toda a estrutura do Farol do Saber Tom Jobim estava tomada pela pichação, o que chamava a atenção de forma negativa. A situação foi mostrada pela Tribuna Regional em dezembro de 2014, quando começaram as mobilizações para combater o problema.

Para evitar novas depredações, o município, em parceria com a Associação de Moradores do Santa Quitéria e a Associação Profissional dos Artistas Plásticos do Paraná (Apap-PR), está programando a produção de um grafite na fachada do farol. “O espaço tem que ser efetivamente utilizado. O farol estava muito degradado, também pelo tempo, e acabou afastando os usuários, mas depois da reforma, o público tem motivação maior e se apropria do espaço público”, avalia o diretor de tecnologia e difusão educacional da Secretaria de Educação, Marlon Terres.

Serviço
Farol do Saber Tom Jobim
Endereço: Praça Francisco de Azevedo Macedo
Atendimento: segunda a sexta, das 8h às 21h / sábados, das 9h às 13h.
Às quartas-feiras é possível subir ao topo do farol, em grupos pequenos, durante 15 minutos.

http://www.tribunapr.com.br/cacadores-de-noticias/santa-quiteria/povo-iluminado/

Posted in Tribuna Regional |

Comments are closed.